| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Valdeck Almeida de Jesus
Desde: 05/08/2010      Publicadas: 481      Atualização: 27/08/2013

Capa |  Atualidades  |  Espaço do Escritor  |  LGBT na Imprensa  |  Manchete


 Espaço do Escritor

  03/11/2011
  0 comentário(s)


Desafios do novo autor

Por: Leandro de Assis

Quando pensei em ser um escritor tinha apenas 16 anos, gostava de ler os livros de Machado de Assis, José de Alencar, Joaquim Manuel de Macedo e outros clássicos da nossa literatura. Também lia suas biografias e a de autores estrangeiros consagrados e achava que sabia das dificuldades que teria pela frente com a minha decisão de ser escritor.

Desafios do novo autor
Hoje, com dois livros de poesia lançados de forma independente e participação em várias antologias percebo que o caminho é muito mais complicado do que eu pensava. Ainda aos 16 anos comecei a escrever um romance, cheguei a escrever trinta páginas no meu caderno da escola e depois parei devido a alguns questionamentos comuns a todo iniciante:

Como publicar um livro? Como procurar uma editora? Como enviar os originais? E se roubarem meus textos? Como as editoras trabalham? Eu tenho que pagar tudo ou a editora que paga os custos? Como o livro chega numa livraria? Quem me paga é a editora ou a livraria? Como fazer o lançamento? E se eu tiver que pagar, quanto deve custar? E outras inúmeras dúvidas que um novo autor tem.

Atualmente, é fácil ter respostas a essas perguntas, a internet está cheia de artigos respondendo a todas elas, mas em 1998, não existia tanta facilidade como nos dias atuais para acessar a rede, então desanimei e parei de escrever o romance, passando a escrever uma vez por outra uma poesia, uma peça de teatro para escola ou fazer paródia com músicas conhecidas para curtir com amigos.

Em 2007, as coisas começaram a mudar, foi quando participei de um concurso de poesias chamado "Poemas que Falam", realizado pelo escritor Valdeck Almeida de Jesus em seu stand na Bienal do Livro da Bahia e fui um dos vencedores, tendo meu poema publicado no livro que levou o nome do concurso. Depois disso, entrei em contato com o organizador e disse que tinha vários poemas e que gostaria de publicá-los e o mesmo me deu todo apoio necessário.

Com a primeira edição, do meu primeiro livro na editora, eu imaginava que minha vida ia mudar, pois agora e u era um escritor com livro publicado (autor), não imaginava que após vencer os primeiros desafios, os próximos seriam tão desafiadores. Quando o livro chegou não sabia o que fazer com ele em mãos, não tinha ideia de como fazer um lançamento de um livro, então não fiz.

Mostrei o livro para alguns colegas da empresa onde trabalhava e comecei a vender o livro para os amigos de lá mesmo, fiquei animadíssimo, pois quase todos compraram. Como era meu primeiro livro e feito de forma independente, eu pedi poucas cópias, não tinha como bancar os custos para uma tiragem maior e em duas semanas vendi todos. Depois disso passei a publicar em meu blog e em sites especializados.

Em 2009, tive a ideia de criar o projeto Fala Escritor e convidei o mesmo Valdeck Almeida de Jesus - que me ajudara a publicar meu primeiro livro - e outros escritores que conheci através de comunidades na internet e também amigos de Valdeck. Logo estaria publicando meu segundo livro e esperava o maior sucesso com ele, coisa que não aconteceu, apesar de eu considerá-lo muito melhor que o primeiro.

Lancei o segundo livro no próprio Fala Escritor, no dia 14 de novembro de 2009, na MegaStore Saraiva Salvador Shopping, com o espaço de eventos lotado, porém das mais de cinqüenta pessoas presentes, apenas quatro compraram o livro, outros 3 foram vendidos no dia seguinte, totalizando sete livros vendidos por conta do lançamento, fiquei super abatido por um lado e feliz por outro, pois era a quarta edição do Fala Escritor com lotação máxima do Espaço Castro Alves da Saraiva.

Outra coisa que me deixou abatido foi à ausência dos amigos clássicos no lançamento, muitos confirmaram presença, porém quase todos deram boas desculpas após ausência. Então parti para a venda boca a boca com colegas de trabalho e amigos, como é comum os colegas de trabalho são bons pagadores, já os amigos clássicos...

O que chamo aqui de amigos clássicos, são aquelas pessoas que nos relacionamos a vários anos, aqueles que apesar de não mais serem do mesmo trabalho, escola, faculdade, rua, etc., mantém um laço afetivo, encontros periódicos, telefonemas e outras formas de contato e comunicação comigo e até aqueles que vemos vez por outra mas mantemos a intimidade de sempre.

Muitos novos autores se deparam com uma situação inusitada com esses amigos, eles querem ganhar o teu livro e não só querem como espera que você ofereça o livro autografado para ele. Para esses amigos é uma ofensa ter que comprar teu livro e você tem que convencê-lo que não é bem assim, pois temos muitos amigos, apesar de cada um se sentir o amigo.

Com isso, aconteceu que alguns amigos que compraram meu livro para depois darem um retorno se ofenderam quando perguntei pelo retorno e levaram na brincadeira a cobrança, não aceitava aquela situação e nunca mais cobrei, preferi manter a amizade que ganhar alguns trocados. Porém, com isso, eu que já estava desanimado com as vendas no lançamento, fiquei muito mais com essa situação e resolvi que não venderia mais meu livro.

Mas o que fazer com monte de livro na estante de casa? Então pensei: "Já que muita gente vai querer de graça e vou acabar me aborrecendo, vou dar meus livros para pessoas que forem abrindo portas para mim e assim eu fiz, dando livro para várias pessoas de 2009 até aqui, algumas que eu acabara de conhecer, outras que elogiaram uma poesia que fiz ou meu blog, alunos, ex-alunos, aniversariantes e outros escritores.

Em 2010, publiquei outro livro, juntamente com os outros organizadores do Fala Escritor. Nesta semana fui à livraria consultar as vendas e, para minha surpresa, só restam 03 unidades. Fiquei muito feliz com as vendas, pois o valor a receber será investido no Fala Escritor, pois o projeto já está caminhando para a 28ª edição, em dois anos e dois meses de atividade e não conta com patrocinadores.

* Leandro de Assis é historiador, poeta, escritor e bombeiro militar.

Indicações:
Como Publicar um Livro:
http://falaescritor.blogspot.com/2010/06/como-publicar-um-livro.html

Marketing Pessoal Para Escritores:
http://www.videolog.tv/video.php?id=479198

"Eu sou todo poema" de Leandro de Assis
http://www.recantodasletras.com.br/e-livros/1998473

Projeto Fala Escritor: http://www.falaescritor.blogspot.com/

Escritor Valdeck Almeida de Jesus: http://www.galinhapulando.com


Fonte:
http://www.brasilwiki.com.br/noticia.php?id_noticia=47172
http://www.galinhapulando.com/visualizar.php?idt=3315232


  Mais notícias da seção Atualidades no caderno Espaço do Escritor
04/04/2011 - Atualidades - Ferido de Morte
Quando eu era criança um passageiro do ônibus urbano em que eu estava brincou comigo e eu não dei trela. Ele reclamou e disse que eu estava emburrado, com a cara fechada e que não dava um sorriso.Aquela frase me marcou. A adolescência e a juventude foram os piores dias de minha vida, sem falar no que passei na infância: fome, doenças diversas, misé...



Capa |  Atualidades  |  Espaço do Escritor  |  LGBT na Imprensa  |  Manchete
Busca em

  
481 Notícias